Renderização oficial ZTE "Axon 20" 5G confirma design intrigante



Algumas empresas, como a Sony, se esforçam para impedir que novos produtos vazem, mesmo que essas tentativas tenham se tornado fúteis nesta era da Internet. Outros, como OnePlus, por outro lado, aceitaram essa realidade e até aprenderam a usar isso a seu favor. A ZTE parece estar pegando uma página desse livro com seu próximo carro-chefe Axon, que vazou na semana passada. Não só anunciou o que o Axon 20 5G trará no próximo mês, mas agora também está revelando como será. Veja mais aqui...


 A ZTE não é exatamente grande no mercado de celulares atualmente, mas definitivamente despertou algum interesse quando começaram a circular rumores de que ela teria a primeira câmera com display do mundo. Tirando proveito dessa agitação, a ZTE confirmou esse fato e até anunciou publicamente quando o telefone será lançado, pelo menos na China. Se e quando ele será lançado para o resto do mundo ainda é uma questão em aberto.

 O dispositivo também chegou ao escritório da TENAA na China, que revelou fotos de baixa qualidade. Mais uma vez aproveitando essa onda, o presidente da ZTE de Mobile Ni Fei acaba de fazer uma provocação no Weibo um render do telefone, confirmando como seria.

 A parte mais interessante da imagem é a parte de trás do telefone, e não apenas por causa do design gradiente um tanto estranho que usa lá. Em um momento em que as saliências da câmera estão ficando maiores e mais desagradáveis, o ZTE Axon 20 5G se destacará como um dos outliers, embora seu painel retangular ainda seja maior do que o necessário. A frente do telefone não revela nada nesta renderização, o que sugere que será tudo na tela.

 A ZTE ainda tem muito tempo para aumentar o entusiasmo que antecedeu seu anúncio em 1º de setembro. Há muitas peças faltando, incluindo as especificações principais do Axon 20 5G. Será, é claro, apostar em um único recurso, já que se aproxima de outros OEMs maiores que também têm uma presença mais forte em mercados onde a ZTE não é considerada suspeita pelos governos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.